Home Routine: Building and Pacing – Pan American School

Students

Students can enroll starting from 3 years of age.

Enrollment

Team Members

If you are passionate about making a difference, Pan American is the place for you!

Work with us

Expats

We cannot wait to meet you here in Porto Alegre!

More information

Home Routine: Building and Pacing

(Versão em português abaixo) 
Mr. Klaus Hensel

The expression “A marathon not a sprint” is a metaphor we can use to define the period of physical isolation that we are living in, and how we can prepare ourselves psychologically, socially, and emotionally for this new scenario.  The first thing we must recognize is that we love predictability and when we lose this predictability we get stressed. 

In the circumstances, we are living now, a global pandemic, and the responsibility to stay home, our contexts are merging. That means now home, school and work are happening in the same place and the lines between them are blurring. We may have the feeling that we need to do everything at the same time and one way to deal with the stress of physical distancing is to create a basic structure at home.

When we start to face stressful situations we do not face them one at a time, instead, we start piling up them. Rather than solving one thing at a time, we try to solve everything at the same time, even the things we cannot control, like the global pandemic. If something we cannot control happens the way we react to it can be an added suffering and usually increases our current stress.

The point is there are some situations we cannot control, but we can control the way we react to this. That control or lack of control of our emotions is what going to pile-up or not pile-up our stress.

 

What to do?

 Self-awareness: is the competence that all of us have to access and observe our emotions, our behavior, and our thoughts. If we pay attention to ourselves and to our kids, we understand the basic needs, for example when it is time to eat and when it is time to sleep. We can build our routine around those basic things.

 

How?

– Build around your basic routines.
– Schedule breaks, idle time, and/or rest.
– Be aware of transitions, both yours and your children’s (time between activities).
– Self-care is paramount. Pace yourself.

 

Pacing: the Marathon Metaphor

Responsible decision-making is the ability to make constructive choices about personal behavior and social interactions, considering the well-being of oneself and others.

 

How to pace?

– Start small, then slowly build-up.
– Listen to your body.
– Know when to “run” and when to “jog”.
– It’s OK to slow down.
– Rest and ask for help before you need to.

Watch the video:Click here
Presentation:Click here

 

Rotinas Domésticas: Construção e Ritmo 

A expressão “Uma maratona não uma corrida” é uma metáfora que podemos usar para definir o período em que vivemos. Com o isolamento físico, é importante sabermos como podemos nos preparar psicologicamente, socialmente e emocionalmente para esse novo cenário. A primeira coisa que devemos ter em mente é que amamos a previsibilidade e quando a perdemos e temos que enfrentar algo que não conhecemos, ficamos estressados.

Nas circunstâncias em que vivemos agora, uma pandemia global e com a responsabilidade de ficar em casa, nossos contextos estão se fundindo. Isso significa que agora casa, escola e trabalho estão acontecendo no mesmo lugar e as linhas que os separam estão tênues. Podemos ter a sensação de que precisamos fazer tudo ao mesmo tempo e uma maneira de lidar com o estresse do distanciamento físico é criar uma estrutura básica em casa.

Quando começamos a enfrentar situações estressantes, não as enfrentamos uma por vez, começamos a amontoá-las. Em vez de resolvermos uma coisa de cada vez, tentamos resolver tudo ao mesmo tempo, inclusive tentamos controlar as coisas que não temos controle, como uma pandemia global. Se algo que não podemos controlar acontece, a maneira como reagimos a isso pode ser um sofrimento secundário e, geralmente, aumenta nosso estresse atual.

De fato, existem algumas situações que não podemos controlar, mas podemos controlar a maneira como reagimos a isso. Esse controle, ou falta de controle, de nossa regulação emocional é o que vai ajudar a acumular ou não o estresse que enfrentamos.

 

O que fazer?

Autoconsciência: é a competência que todos nós temos para acessar e observar nossas emoções, nosso comportamento e nossos pensamentos. Se prestamos atenção a nós mesmos e aos nossos filhos, entendemos as necessidades básicas, por exemplo: quando é hora de comer e de dormir. Podemos construir nossa rotina em torno dessas coisas básicas.

 

Como?


– Organize suas rotinas básicas.
– Programe pausas, tempo ocioso e de descanso.
– Esteja ciente dos períodos de transições entre uma ativade e outra, seus e dos seus filhos.
– O autocuidado é fundamental. Entre no ritmo.

 

Ritmo: a metáfora da maratona

Tomada de decisão responsável: é a capacidade de fazer escolhas construtivas sobre o comportamento pessoal e interações sociais, considerando o bem-estar de si mesmo e do outro.

 

Como entrar no ritmo?

– Comece pequeno, depois aumente lentamente.
– Escute seu corpo.
– Saiba quando “correr” e quando “trotar”.
– Tudo bem desacelerar.
– Descanse e peça ajuda antes de precisar.

 

Assista ao vídeo: Clique aqui
Apresentação: Clique aqui